Paróquia Nossa Senhora do Líbano celebra dia da padroeira

Neste domingo (15), a paróquia Nossa Senhora do Líbano celebrou o dia da padroeira na matriz. A comemoração começou na quinta – feira, com o tríduo e terminou com a missa desta manhã.

Por conta da pandemia, a missa da padroeira contou com a participação de 30% da capacidade permitida na matriz e foi transmitida pelo facebook da paróquia.

A celebração teve como tema a “Ascensão do Senhor”, e o administrador paroquial, padre Welington enfatizou o espírito missionário da comunidade. “Quero agradecer a todos colaboradores e dizimistas que não pararam de nos ajudar. Jesus enviou os discípulos e envia cada um de nós.”

Além disso, ressaltou a alegria de estar à frente da paróquia em mais um ano. “Vou completar o quarto ano na paróquia e quero agradecer as bênçãos de Deus e pedir a intercessão de Maria para meu trabalho pastoral nesta paróquia.”

Ao final da missa, foi realizada uma bonita coroação na imagem de Nossa Senhora do Líbano, com muita alegria e fé.

Veja todas as fotos em nosso facebook

Compartilhe!

Paróquias de Juiz de Fora têm retorno das missas diárias e aumento da capacidade dos templos religiosos

No último sábado, 17 de abril, a Prefeitura de Juiz de Fora publicou um decreto em que anuncia o retorno do município à Faixa Vermelha do programa municipal de enfrentamento à pandemia da Covid-19. Entre as determinações, está a autorização das atividades nas igrejas com lotação 30% de sua capacidade e funcionamento livre, ou seja, retorno das missas diárias.

Além dos cuidados já adotados pelos templos religiosos – como marcação nos bancos, uso de álcool gel, ambientes limpos e ventilados, dentre muitos outro -, o decreto solicita que informações sobre protocolos sanitários estejam em evidência, tanto na entrada das igrejas, quanto nas celebrações, através de mensagens.

Em diversas ocasiões o Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, tem reforçado o pedido pelo cumprimento dos protocolos, junto aos padres e ao povo. Desta vez não será diferente, segundo Dom Gil, a Arquidiocese seguirá integralmente o decreto.

As novas regras da prefeitura passaram a valer no mesmo dia da publicação. No entanto, vale destacar que semanalmente será feita uma reavaliação da situação da cidade e poderão ocorrer mudanças na faixa de classificação vigente do programa Juiz de Fora pela Vida.

*Fonte: Site da Arquidiocese de Juiz de Fora

Compartilhe!

Primeiro “Falando de Vocações” do ano acontece neste sábado

Neste sábado, 10 de abril, começa o primeiro “Falando de Vocações” do ano de 2021. O programa começa às 17 horas, e terá como convidado o coordenador de música, Darlan Henrique.

O programa, que teve início em meados de 2020, já contou com a participação de diversos vocacionados da paróquia, entre eles, o administrador paroquial, padre Welington.

O “Falando de Vocações” é transmitido pelo facebook da paróquia Nossa Senhora do Líbano.

Compartilhe!

Arquidiocese promove live sobre Mensagem do Dia Mundial das Comunicações Sociais

Hoje, dia 22 de março, a Arquidiocese de Juiz de Fora promove uma live sobre a Mensagem do Papa Francisco para o 55º Dia Mundial das Comunicações Sociais, que tem como tema “’Vem e vede’ (Jo 1,46). Comunicar encontrando as pessoas como e onde estão”.

O encontro online será conduzido pelo Vigário Episcopal para Educação, Comunicação e Cultura, Padre Antônio Camilo de Paiva, e tem como objetivo ser um momento de espiritualidade e reflexão sobre o tema proposto.

São convidados a participar todos os agentes da Pascom, profissionais de Jornalismo que atuam nas paróquias, e também os voluntários que ajudam nas transmissões.

A live está marcada para as 19h30 e pode ser acompanhada ao vivo pelo Facebook e YouTube da Arquidiocese de Juiz de Fora.

“Vem e vede” 

No ano de 2021, a celebração Dia Mundial das Comunicações Sociais será em 16 de maio. Segundo o comunicado da Santa Sé, a motivação para a escolha do tema é a seguinte:

“Vinde ver”. Essas palavras do apóstolo Filipe são centrais no Evangelho: o anúncio cristão, ao invés de palavras, é feito de olhares, testemunhos, experiências, encontros e proximidade. Em uma palavra, vida. Essas palavras, citadas no Evangelho de João (1, 43-46), foram escolhidas pelo Papa Francisco como tema da 55ª Mensagem para o Dia Mundial das Comunicações Sociais. “Comunicar encontrando as pessoas como e onde estão” é o subtítulo.

Na mudança de época que estamos vivendo, num tempo que nos obriga à distância social por causa da pandemia, a comunicação pode tornar possível a proximidade necessária para reconhecer o que é essencial e compreender realmente o significado das coisas.

Não conhecemos a verdade se não fazemos experiência, se não encontramos as pessoas, se não participamos de suas alegrias e tristezas. O velho ditado “Deus encontra você onde você está” pode ser um guia para aqueles que trabalham na mídia ou na comunicação na Igreja. No chamado dos primeiros discípulos, com Jesus que vai ao seu encontro e os convida a segui-lo, vemos também o convite para usar todos os meios de comunicação, em todas as suas formas, para alcançar as pessoas como são e onde vivem.

Confira a mensagem para o Dia Mundial das Comunicações Sociais e se prepare para a live.

Fonte: Site da Santa Sé, com informações do site da Arquidiocese de Juiz de Fora

Compartilhe!

Arquidiocese realiza live sobre São José nesta quarta-feira (17)

Na próxima quarta-feira, dia 17 de março, a Arquidiocese realizará mais uma formação dentro da programação do Ano de São José. A partir das 19h30, acontecerá a live sobre a Carta Apostólica “Patris Corde”, publicada por ocasião dos 150 anos da declaração do Esposo de Maria como Padroeiro da Igreja Católica, escrita pelo Papa Francisco para instituir o ano dedicado ao pai adotivo de Jesus.

O evento on-line será conduzido pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, com as participações de Padre Pierre Cantarino, Diácono Ronny, Professor Eduardo Faria e Frei Bruno Variano – um estudioso da Bíblia e da cultura hebraica, residente em Nazaré, na terra de José e Maria.

O encontro marcado para antevéspera da solenidade do Patrono Universal da Igreja, pode ser acompanhado ao vivo pelo Facebook e YouTube da Arquidiocese de Juiz de Fora. Ele está dentro da programação arquidiocesana do ano temático convocado por Papa Francisco em dezembro de 2020, e também inseridos no contexto do 2º Sínodo Arquidiocesano.

Fonte – Site da Arquidiocese de Juiz de Fora

Compartilhe!

O peregrino da paz e da esperança despede-se do Iraque

“Desta terra, há milênios, Abraão começou a sua viagem. Hoje cabe a nós continuá-la, com o mesmo espírito, caminhando juntos pelos caminhos da paz!”, foi a mensagem do Papa em seu último compromisso público desta sua Viagem Apostólica.

Jackson Erpen – Vatican News

O Papa Francisco despediu-se do Iraque na manhã desta segunda-feira, 7, deixando uma mensagem de paz e esperança, e encorajando a recomeçar e a reconstruir.  “Sois todos irmãos” foi o lema que guiou a 33ª Viagem Apostólica de seu Pontificado.

Depois de se despedir da Nunciatura, onde logo cedo rezou uma Missa de forma privada, o Papa dirigiu-se ao Aeroporto Internacional de Bagdá para a cerimônia de despedidas, sendo acolhido pelo presidente da República Barham Ahmed Salih Qassim, acompanhado pela esposa, na entrada da Sala VIP Presidencial, onde conversaram por alguns minutos, em um clima de muita cordialidade e informalidade. Antes de saírem do local do encontro, o Pontífice trocou algumas palavras com a esposa do presidente. Ao caminharem sobre o tapete vermelho que conduzia ao avião, o presidente iraquiano mostrava-se muito sorridente, sendo perceptível sua satisfação pelo bom êxito da visita. Em um tweet, agradecido, escreveu: “Saudamos Sua Santidade Papa Francisco, que foi nosso hóspede em Bagdá, Najaf, Ur, Nínive e Erbil, trazendo uma grande mensagem de humanidade e solidariedade com o nosso país. A sua presença, sinal de paz e amor, permanecerá para sempre nos corações de todos os iraquianos”.

Após saudar as delegações, o Papa Francisco embarcou no voo A330 da Alitália, que decolou às 9h54 (horário local) do Aeroporto Internacional de Bagdá com destino a Roma, com previsão de aterrissar no Aeroporto Ciampino às 12h45 (horário italiano). Do alto da escada, acenou para o presidente e demais presentes na pista.

O Iraque estará sempre em meu coração

Bagdá, Najaf, Ur, Mosul, Qaraqosh, Erbil: o Papa deixará saudades, mas o Iraque estará sempre em seu coração como disse ao final da Missa celebrada no domingo no Estádio Franso Hariri. Foram três dias intensos, onde Francisco pode tocar com a mão e o coração pessoas e locais que conheceram o sofrimento, com os tantos anos de guerras e conflitos sectários. “Ouvi vozes de sofrimento e angústia, mas ouvi também vozes de esperança e consolação”, disse ao final da Missa celebrada no domingo, assegurando suas orações “por este amado país”, e conviando todos a trabalharem juntos e unidos por um futuro de paz e prosperidade que não deixe ninguém para trás, nem discrimine ninguém’.

Igreja Mártir

Há muito o Papa esperava por essa visita. “Esperei com impaciência esse momento!”, confidenciou à comunidade de Qaraqosh, reunida na Igreja da Imaculada Conceição, Planície de Nínive. “Vou como peregrino, como peregrino penitente, para implorar perdão e reconciliação do Senhor depois de anos de guerra e terrorismo, para pedir a Deus consolo para os corações e cura para as feridas”, havia destacado na mensagem aos iraquianos no dia anterior à viagem. Feridas especialmente da Igreja mártir, bem como de outras minorias, que com a visita receberam o bálsamo do “carinho afetuoso de toda a Igreja” por meio da presença do Sucessor de Pedro, e que “os encoraja a seguir em frente”. “Deixemo-nos contagiar por esta esperança, que nos encoraja a reconstruir e a recomeçar!”

Caminho da fraternidade

Como “peregrino da esperança” e “mensageiro da paz”, o Papa também deu o exemplo do diálogo, tão necessitado em um país dilacerado, ao encontrar o clérigo xiita Al-Sistani e conseguir reunir em Ur – terra de Abraão, pai das três religiões monoteístas – representantes de grande parte das religiões presentes no Iraque.

“Desta terra, há milênios, Abraão começou a sua viagem. Hoje cabe a nós continuá-la, com o mesmo espírito, caminhando juntos pelos caminhos da paz! Por esta razão, invoco sobre vocês toda a paz e a bênção do Altíssimo. E peço a todos vocês que façam o mesmo que Abraão: caminhem com esperança e nunca deixem de olhar para as estrelas”.

Fonte: Site Vatican News

Compartilhe!

Pastoral Afro-Brasileira lança Campanha de Cadastramento para padres negros

Pensando em quantificar e identificar os padres negros de Minas Gerais e do Espírito Santo, a Pastoral Afro-Brasileira do Regional Leste 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou neste mês, uma Campanha para o Cadastramento destes padres.

O assessor eclesiástico, Pe. Jotaci Brasiliano Conceição de Oliveira, e a assessora leiga, Marinete da Silva Morais, enviaram uma carta para divulgar a ação. Segundo eles, a Pastoral Afro-Brasileira pretende conhecer os padres religiosos e/ou diocesanos do Leste 2, partilhar informações e debater sobre a temática racial.

No documento, Pe. Jotaci e Marinete informam que a “comunidade torna-se uma irmandade que reconhece a necessidade de um ministério transformador, vozes ampliadas em busca de justiça e reconciliação racial, trabalhando para curar os pecados de nossa Igreja e nação. Porque ‘Deus escolheu o que o mundo acha fraco, para envergonhar os poderosos. Deus escolheu o que o mundo despreza, acha vil e sem importância, para destruir o que o mundo prestigia’ (1 cor. 1, 27-28)”.

Os assessores solicitam também que o formulário seja compartilhado entre os padres negros. “A sua contribuição neste processo é muito importante para a nossa comunidade como um todo”.

Para contribuir com a Campanha basta preencher o formulário de cadastro até o dia 10 de maio.

Leia a carta na íntegra.

Fonte: Site da CNBB Regional Leste 2

Compartilhe!

Arcebispo divulga orientações sobre a Quaresma e o Triênio para o Centenário da diocese

O Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, divulgou uma mensagem com orientações para o clero e os fiéis da Arquidiocese, a cerca do Triênio para o Centenário da diocese e da Quaresma.

Na introdução do texto, o Pastor recordou a ocasião da abertura do triênio, em 31 de janeiro, pediu a atenção de todos para explicar como se dará a vivência e celebração deste tempo. Dom Gil contou que as comemorações caminharam juntas: o II Sínodo, o Triênio e o Ano de São José, visto que a programação sinodal já está em curso e surgiu a iluminação de ter patronos para cada ano do Triênio.

Para bem viver o Ano de São José, Dom Gil recomendou pequenas orações a serem rezadas nas paróquias, a realização de Missas Votivas de São José todos os dias 19 de cada mês e destaque para o Patrono Universal da Igreja ao longo de todo o ano, também através estudos e demais atividades.

A respeito da Quaresma, o Arcebispo autorizou aos sacerdotes a realização do rito de imposição das cinzas, também na quinta e sexta-feira seguintes, a fim de que mais pessoas possam participar deste importante rito de forma segura.

Ainda tratando de cuidados, Dom Gil orientou que as confissões ocorram em espaços, preferencialmente abertos, com distanciamento, com mutua cooperação entre leigos e os padres, de forma breve. “Para se evitar aglomerações, não poderá, em nenhuma hipótese, haver mutirões de confissão”, pontuou.

Também foi abordado o tema da Campanha da Fraternidade. O Pastor explicou que os Bispos do Brasil votam, há cada cinco anos, para decidir realizá-la de forma ecumênica (CFE), visando a unidade entre os cristãos. No entanto o Arcebispo, sugeriu que a base da reflexão quaresmal seja a Encíclica Fratelli Tutti e a Mensagem do Papa Francisco para a Quaresma.  “Após ler, ouvir e ver praticamente todos os posicionamentos prós e contra, em consciência, e para ser fiel à Igreja, oriento que o texto-base da CFE 2021 não seja utilizado em nossa Igreja Particular”, definiu Dom Gil.

Confira o texto completo clicando aqui.

Fonte: Site da Arquidiocese de Juiz de Fora

Compartilhe!