Crianças da comunidade Nossa Senhora de Lourdes recebem Primeira Eucaristia

No último domingo (20), 5 crianças da comunidade Nossa Senhora de Lourdes, vinculada a paróquia Nossa Senhora do Líbano, receberam a primeira comunhão, ato religioso no qual é celebrada a primeira vez que a criança irá receber o Corpo e Sangue de Cristo.

A missa foi celebrada por padre Welington, na matriz. Durante a homilia, o padre ressaltou a importância da primeira comunhão: “Abre o caminho do coração para uma vida abençoada e dá início a um bonito elo com Deus.”

As crianças foram: Isabela, Pedro, Nicoly, Sérgio e Luan. A celebração seguiu todos os protocolos de saúde, evitando qualquer tipo de aglomeração.

Veja todas as fotos em nosso facebook.

 

Compartilhe!

Paróquia Nossa Senhora do Líbano celebra dia da padroeira

Neste domingo (15), a paróquia Nossa Senhora do Líbano celebrou o dia da padroeira na matriz. A comemoração começou na quinta – feira, com o tríduo e terminou com a missa desta manhã.

Por conta da pandemia, a missa da padroeira contou com a participação de 30% da capacidade permitida na matriz e foi transmitida pelo facebook da paróquia.

A celebração teve como tema a “Ascensão do Senhor”, e o administrador paroquial, padre Welington enfatizou o espírito missionário da comunidade. “Quero agradecer a todos colaboradores e dizimistas que não pararam de nos ajudar. Jesus enviou os discípulos e envia cada um de nós.”

Além disso, ressaltou a alegria de estar à frente da paróquia em mais um ano. “Vou completar o quarto ano na paróquia e quero agradecer as bênçãos de Deus e pedir a intercessão de Maria para meu trabalho pastoral nesta paróquia.”

Ao final da missa, foi realizada uma bonita coroação na imagem de Nossa Senhora do Líbano, com muita alegria e fé.

Veja todas as fotos em nosso facebook

Compartilhe!

Papa faz visita surpresa aos pobres que recebem no Vaticano 2ª dose anti-Covid

Um encontro festivo e afetuoso com o Santo Padre

O Papa saudou os presentes ao longo do percurso preparado no átrio para a vacinação, desde a entrada até a área de espera após a conclusão do procedimento prévio à vacinação. No final do trajeto, Francisco parou para oferecer um ovo de chocolate, que foi distribuído a todos pelos voluntários, de acordo com as medidas sanitárias em vigor.

Ao sair, informa ainda o referido comunicado, os presentes entoaram um canto de felicitações pelo onomástico do Santo Padre, enquanto ele parou para conversar com alguns dos voluntários, num ambiente festivo e afetuoso, agradecendo-lhes e recomendando-lhes que “continuem em seu compromisso!

Gratidão do Papa Francisco

Através do Esmoleiro, o Santo Padre dirigiu palavras de gratidão àqueles que contribuíram para o procedimento de vacinação e para a iniciativa da “vacina suspensa” que permitirá alcançar muitos que aguardam a vacinação nos países mais pobres.

Pouco depois das 11h da manhã, o Papa Francisco voltou para a Casa Santa Marta. Nesta sexta-feira “serão vacinadas pouco menos de 600 das aproximadamente 1400 pessoas carentes que receberam a primeira dose semanas atrás”, conclui a referida comunicação da Sala de Imprensa vaticana.

Essas mulheres e homens fazem parte dos cerca de 1.400 beneficiários da campanha de vacinação anti Covid-19 iniciada durante a Semana Santa pela Esmolaria Apostólica em colaboração com outras associações.

Fonte: Site Vatican News

Compartilhe!

Paróquias de Juiz de Fora têm retorno das missas diárias e aumento da capacidade dos templos religiosos

No último sábado, 17 de abril, a Prefeitura de Juiz de Fora publicou um decreto em que anuncia o retorno do município à Faixa Vermelha do programa municipal de enfrentamento à pandemia da Covid-19. Entre as determinações, está a autorização das atividades nas igrejas com lotação 30% de sua capacidade e funcionamento livre, ou seja, retorno das missas diárias.

Além dos cuidados já adotados pelos templos religiosos – como marcação nos bancos, uso de álcool gel, ambientes limpos e ventilados, dentre muitos outro -, o decreto solicita que informações sobre protocolos sanitários estejam em evidência, tanto na entrada das igrejas, quanto nas celebrações, através de mensagens.

Em diversas ocasiões o Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, tem reforçado o pedido pelo cumprimento dos protocolos, junto aos padres e ao povo. Desta vez não será diferente, segundo Dom Gil, a Arquidiocese seguirá integralmente o decreto.

As novas regras da prefeitura passaram a valer no mesmo dia da publicação. No entanto, vale destacar que semanalmente será feita uma reavaliação da situação da cidade e poderão ocorrer mudanças na faixa de classificação vigente do programa Juiz de Fora pela Vida.

*Fonte: Site da Arquidiocese de Juiz de Fora

Compartilhe!

Papa à CNBB: promover a reconciliação do povo brasileiro

Diante da dor, a união: é o que pede o Papa Francisco ao povo brasileiro através de uma videomensagem endereçada aos membros da CNBB que realizam sua Assembleia Geral. O Pontífice se solidariza com quem perdeu familiares e pede que a Igreja vá além das desavenças.

Solidariedade, caridade e unidade: estes são os conceitos apontados pelo Papa Francisco ao enviar uma videomensagem aos bispos que participam da 58a Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, pela primeira vez realizada de forma virtual.

No início da mensagem, o Pontífice não deixa de lado o bom humor, pedindo desculpa por falar em espanhol, bem sabendo que existe um idioma que brasileiros e argentinos dominam: o “portuñol”.

Assumindo logo um tom mais sério, o Papa afirma que, através dos bispos, se dirige a todo o povo brasileiro, “num momento em que este amado país enfrenta uma das provas mais difíceis da sua história”.

“Gostaria, em primeiro lugar, de expressar minha proximidade às centenas de milhares de famílias que choram a perda de um ente querido. Jovens e idosos, pais e mães, médicos e voluntários, ministros sagrados, ricos e pobres: a pandemia não excluiu ninguém no seu rastro de sofrimento. Penso em especial nos bispos que morreram vítimas da Covid.”

Francisco pede a Deus que conceda o descanso eterno aos mortos e consolação aos familiares, que muitas vezes nem puderam se despedir. “E este ir-se sem poder se despedir, ir-se na solidão mais despojada é uma das maiores dores de quem vai e de quem fica.”

Mas nossa fé em Cristo ressuscitado nos mostra que podemos superar este trágico momento e aqui se apresenta a importância da solidariedade, “a chorar com os que choram”. “E a caridade nos impulsiona como bispos a nos despojar. Não tenham medo de se despojar. Cada um sabe do quê.” A pandemia só será superada com a união e a CNBB deve ser una neste momento, “porque o povo que sofre é um”.

Igreja una, porque o povo é um

O Papa recorda sua “inesquecível” visita ao Brasil em 2013 e do que disse a respeito da história de Nossa Senhora Aparecida. Por ter sido encontrada quebrada, poderia servir de símbolo da realidade brasileira: o que estava separado, recobra a unidade.

“E ser instrumento de reconciliação, ser instrumento de unidade: esta é a missão da Igreja no Brasil. Hoje mais do que nunca! E, para isto, é necessário deixar de lado as divisões e as desavenças. É necessário encontrarmo-nos no essencial. Com Cristo, por Cristo e em Cristo.”

Somente assim, prossegue o Papa, os bispos poderão inspirar os fiéis, outros cristãos e cidadãos, também em nível governamental, a trabalhar juntos para superar não só o coronavírus, mas também outro vírus: o vírus da indiferença, que nasce do egoísmo e gera injustiça social.

Francisco está consciente de que “o desafio é grande. Mas sabemos que o Senhor caminha conosco”. “Sempre Jesus! Aqui está nossa base, nossa força, nossa unidade.”

O Papa conclui pedindo ao Senhor ressuscitado que esta Assembleia Geral dê frutos de unidade e reconciliação a todo o povo brasileiro e à CNBB. “Unidade não é uniformidade”, recordou, mas harmonia.

“Imploro a Nossa Senhora Aparecida que ela, como Mãe, dê a todos os seus filos a graça de ser custódios do bem e da vida dos demais e  promotores de fraternidade”, são as palavras finais de Francisco, concedendo sua bênção apostólica.

Fonte: Site Vatican News
Compartilhe!

Primeiro “Falando de Vocações” do ano acontece neste sábado

Neste sábado, 10 de abril, começa o primeiro “Falando de Vocações” do ano de 2021. O programa começa às 17 horas, e terá como convidado o coordenador de música, Darlan Henrique.

O programa, que teve início em meados de 2020, já contou com a participação de diversos vocacionados da paróquia, entre eles, o administrador paroquial, padre Welington.

O “Falando de Vocações” é transmitido pelo facebook da paróquia Nossa Senhora do Líbano.

Compartilhe!

Arquidiocese promove live sobre Mensagem do Dia Mundial das Comunicações Sociais

Hoje, dia 22 de março, a Arquidiocese de Juiz de Fora promove uma live sobre a Mensagem do Papa Francisco para o 55º Dia Mundial das Comunicações Sociais, que tem como tema “’Vem e vede’ (Jo 1,46). Comunicar encontrando as pessoas como e onde estão”.

O encontro online será conduzido pelo Vigário Episcopal para Educação, Comunicação e Cultura, Padre Antônio Camilo de Paiva, e tem como objetivo ser um momento de espiritualidade e reflexão sobre o tema proposto.

São convidados a participar todos os agentes da Pascom, profissionais de Jornalismo que atuam nas paróquias, e também os voluntários que ajudam nas transmissões.

A live está marcada para as 19h30 e pode ser acompanhada ao vivo pelo Facebook e YouTube da Arquidiocese de Juiz de Fora.

“Vem e vede” 

No ano de 2021, a celebração Dia Mundial das Comunicações Sociais será em 16 de maio. Segundo o comunicado da Santa Sé, a motivação para a escolha do tema é a seguinte:

“Vinde ver”. Essas palavras do apóstolo Filipe são centrais no Evangelho: o anúncio cristão, ao invés de palavras, é feito de olhares, testemunhos, experiências, encontros e proximidade. Em uma palavra, vida. Essas palavras, citadas no Evangelho de João (1, 43-46), foram escolhidas pelo Papa Francisco como tema da 55ª Mensagem para o Dia Mundial das Comunicações Sociais. “Comunicar encontrando as pessoas como e onde estão” é o subtítulo.

Na mudança de época que estamos vivendo, num tempo que nos obriga à distância social por causa da pandemia, a comunicação pode tornar possível a proximidade necessária para reconhecer o que é essencial e compreender realmente o significado das coisas.

Não conhecemos a verdade se não fazemos experiência, se não encontramos as pessoas, se não participamos de suas alegrias e tristezas. O velho ditado “Deus encontra você onde você está” pode ser um guia para aqueles que trabalham na mídia ou na comunicação na Igreja. No chamado dos primeiros discípulos, com Jesus que vai ao seu encontro e os convida a segui-lo, vemos também o convite para usar todos os meios de comunicação, em todas as suas formas, para alcançar as pessoas como são e onde vivem.

Confira a mensagem para o Dia Mundial das Comunicações Sociais e se prepare para a live.

Fonte: Site da Santa Sé, com informações do site da Arquidiocese de Juiz de Fora

Compartilhe!

Arquidiocese realiza live sobre São José nesta quarta-feira (17)

Na próxima quarta-feira, dia 17 de março, a Arquidiocese realizará mais uma formação dentro da programação do Ano de São José. A partir das 19h30, acontecerá a live sobre a Carta Apostólica “Patris Corde”, publicada por ocasião dos 150 anos da declaração do Esposo de Maria como Padroeiro da Igreja Católica, escrita pelo Papa Francisco para instituir o ano dedicado ao pai adotivo de Jesus.

O evento on-line será conduzido pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, com as participações de Padre Pierre Cantarino, Diácono Ronny, Professor Eduardo Faria e Frei Bruno Variano – um estudioso da Bíblia e da cultura hebraica, residente em Nazaré, na terra de José e Maria.

O encontro marcado para antevéspera da solenidade do Patrono Universal da Igreja, pode ser acompanhado ao vivo pelo Facebook e YouTube da Arquidiocese de Juiz de Fora. Ele está dentro da programação arquidiocesana do ano temático convocado por Papa Francisco em dezembro de 2020, e também inseridos no contexto do 2º Sínodo Arquidiocesano.

Fonte – Site da Arquidiocese de Juiz de Fora

Compartilhe!

‘Lockdown’ em Juiz de Fora: Dom Gil divulga orientações às paróquias e indica cuidados para a Semana Santa

O Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, divulgou na noite dessa segunda-feira, 8 de março, orientações às paróquias de Juiz de Fora em decorrência do lockdown decretado pelo Executivo Municipal. No comunicado, o Arcebispo ainda dá indicações para as celebrações da Semana Santa, que serão realizadas entre os dias 28 de março (Domingo de Ramos) e 4 de abril (Domingo de Páscoa).

Dom Gil começa o texto conclamando os fiéis a abrirem os corações para as “surpresas de Deus”. “No itinerário quaresmal em preparação para a Semana Maior e a Páscoa que se aproxima, abramos nosso coração para as surpresas de Deus e acolhamos com espírito de penitência, oração e caridade as situações que vão surgindo. A esperança e o amor que vêm do alto fortalecem nosso ânimo, não permitindo que percamos a harmonia e a paz. Sigamos nossa caminhada rumo à Páscoa, na tranquilidade de quem crê na bondade de Deus, Pai misericordioso”.

Em razão do Decreto nº 14.380 da Prefeitura de Juiz de Fora, que restringe o funcionamento das atividades na cidade pelo prazo de uma semana, o Arcebispo suspende a participação presencial de fiéis nas missas e outras celebrações litúrgicas até o próximo sábado (13). “Estamos esperançosos que, no próximo Domingo, Domingo Laetare, possam ser recebidos fiéis que se inscrevam com antecedência, em número não superior a 30% da capacidade de cada igreja”. Se isso for possível, ressalta Dom Gil, as paróquias serão comunicadas.

Nos próximos dias, o atendimento de confissões também será interrompido, assim como o trabalho de parte dos funcionários das paróquias. Os párocos e administradores paroquiais deverão analisar a possibilidade do home office ou do trabalho presencial sem o atendimento externo.

Semana Santa

Tendo em vista a proximidade das celebrações da Semana Santa, Dom Gil Antônio Moreira indica a continuidade da lotação das igrejas em, no máximo, 30% dos lugares. O Arcebispo pede, ainda, que não sejam realizadas procissões em vias públicas. Para o dia 28 de março, a orientação é de que não sejam distribuídos ramos os fiéis.

A Missa do Santo Crisma, que marca a manhã da Quinta-feira Santa, está mantida. Já na celebração da noite, não deve ser realizado o rito de lava-pés, assim como deve ser omitido o “beijo na cruz” na Sexta-feira da Paixão. Neste dia, Dom Gil pede que somente haja distribuição da Comunhão na Ação Litúrgica das 15h.

O Arcebispo de Juiz de Fora, por outro lado, ressalta a importância do jejum e abstinência de carne. “Na Sexta-feira Santa, observem-se as regras do jejum e abstinência previstas pela Igreja: o jejum é prescrito para os fiéis entre as idades de 18 e 60 anos iniciados. Os demais o fazem se o desejarem. A abstinência de carne é prescrita para os maiores de 14 anos”.

Por fim, o comunicado indica uma oração diária pelo fim da pandemia, composta pelo Papa Francisco, pedindo a intercessão de Nossa Senhora. Clique aqui e confira a íntegra do documento.

Fonte: Site da Arquidiocese de Juiz de Fora

Compartilhe!

O peregrino da paz e da esperança despede-se do Iraque

“Desta terra, há milênios, Abraão começou a sua viagem. Hoje cabe a nós continuá-la, com o mesmo espírito, caminhando juntos pelos caminhos da paz!”, foi a mensagem do Papa em seu último compromisso público desta sua Viagem Apostólica.

Jackson Erpen – Vatican News

O Papa Francisco despediu-se do Iraque na manhã desta segunda-feira, 7, deixando uma mensagem de paz e esperança, e encorajando a recomeçar e a reconstruir.  “Sois todos irmãos” foi o lema que guiou a 33ª Viagem Apostólica de seu Pontificado.

Depois de se despedir da Nunciatura, onde logo cedo rezou uma Missa de forma privada, o Papa dirigiu-se ao Aeroporto Internacional de Bagdá para a cerimônia de despedidas, sendo acolhido pelo presidente da República Barham Ahmed Salih Qassim, acompanhado pela esposa, na entrada da Sala VIP Presidencial, onde conversaram por alguns minutos, em um clima de muita cordialidade e informalidade. Antes de saírem do local do encontro, o Pontífice trocou algumas palavras com a esposa do presidente. Ao caminharem sobre o tapete vermelho que conduzia ao avião, o presidente iraquiano mostrava-se muito sorridente, sendo perceptível sua satisfação pelo bom êxito da visita. Em um tweet, agradecido, escreveu: “Saudamos Sua Santidade Papa Francisco, que foi nosso hóspede em Bagdá, Najaf, Ur, Nínive e Erbil, trazendo uma grande mensagem de humanidade e solidariedade com o nosso país. A sua presença, sinal de paz e amor, permanecerá para sempre nos corações de todos os iraquianos”.

Após saudar as delegações, o Papa Francisco embarcou no voo A330 da Alitália, que decolou às 9h54 (horário local) do Aeroporto Internacional de Bagdá com destino a Roma, com previsão de aterrissar no Aeroporto Ciampino às 12h45 (horário italiano). Do alto da escada, acenou para o presidente e demais presentes na pista.

O Iraque estará sempre em meu coração

Bagdá, Najaf, Ur, Mosul, Qaraqosh, Erbil: o Papa deixará saudades, mas o Iraque estará sempre em seu coração como disse ao final da Missa celebrada no domingo no Estádio Franso Hariri. Foram três dias intensos, onde Francisco pode tocar com a mão e o coração pessoas e locais que conheceram o sofrimento, com os tantos anos de guerras e conflitos sectários. “Ouvi vozes de sofrimento e angústia, mas ouvi também vozes de esperança e consolação”, disse ao final da Missa celebrada no domingo, assegurando suas orações “por este amado país”, e conviando todos a trabalharem juntos e unidos por um futuro de paz e prosperidade que não deixe ninguém para trás, nem discrimine ninguém’.

Igreja Mártir

Há muito o Papa esperava por essa visita. “Esperei com impaciência esse momento!”, confidenciou à comunidade de Qaraqosh, reunida na Igreja da Imaculada Conceição, Planície de Nínive. “Vou como peregrino, como peregrino penitente, para implorar perdão e reconciliação do Senhor depois de anos de guerra e terrorismo, para pedir a Deus consolo para os corações e cura para as feridas”, havia destacado na mensagem aos iraquianos no dia anterior à viagem. Feridas especialmente da Igreja mártir, bem como de outras minorias, que com a visita receberam o bálsamo do “carinho afetuoso de toda a Igreja” por meio da presença do Sucessor de Pedro, e que “os encoraja a seguir em frente”. “Deixemo-nos contagiar por esta esperança, que nos encoraja a reconstruir e a recomeçar!”

Caminho da fraternidade

Como “peregrino da esperança” e “mensageiro da paz”, o Papa também deu o exemplo do diálogo, tão necessitado em um país dilacerado, ao encontrar o clérigo xiita Al-Sistani e conseguir reunir em Ur – terra de Abraão, pai das três religiões monoteístas – representantes de grande parte das religiões presentes no Iraque.

“Desta terra, há milênios, Abraão começou a sua viagem. Hoje cabe a nós continuá-la, com o mesmo espírito, caminhando juntos pelos caminhos da paz! Por esta razão, invoco sobre vocês toda a paz e a bênção do Altíssimo. E peço a todos vocês que façam o mesmo que Abraão: caminhem com esperança e nunca deixem de olhar para as estrelas”.

Fonte: Site Vatican News

Compartilhe!